segunda-feira, 4 de agosto de 2008

U2 EM MINHA VIDA - PARTE 1 - O DIA EM QUE DESCOBRI O AMOR

Voltemos ao longínquo ano de 1985. O mês não me perguntem até porque não poderia supor que ali nasceria um caso de amor interminável.
Um de meus irmãos deixou Sampa para morar em outro estado e deixou prá trás um número imenso de LPs (sim, os bons e velhos bolachões de vinil, CD nessa época nem projeto era). Numa manhã monótona (prá uma criança de 10 anos quase tudo o é) passei a garimpar esses LPs em busca de algo que valesse à pena, mas era difícil encontrar algo que me agradasse, afinal meu gosto para músicas na época era extremamente duvidoso. Num momento que deve ser lembrado por toda a eternidade encontrei um LP de uns caras chamados U2 (sim, eu pensei: -Quem é esse "U-dois"? O Álbum era WAR (nome sugestivo que jamais deixaria de acompanhar as composições e projetos da banda).
- Sunday Bloody Sunday? Que música é esta?
Bastou a bateria pesada de Larry Mullen Jr mostrar sua força prá que identificasse a música e me lembrasse já ter ouvido.
-Legal!!! - Pensei.
-Até que conheço esta música.
Seconds, New Years Day, Surrender, 40. Não vou citar todas as músicas, mas todas são excelentes.
Depois ouvi "The Unforgettable Fire" com Pride, A Sort Of Homecoming, BAD, MLK, entre outras. Neste momento percebi estar ouvindo algo revolucionário (no bom sentido da expressão). Decidi pesquisar a carreira da banda prá saber o que estes jovens poderiam me contar, cantar e então se poderiam me encantar.
Meu irmão colecionava revistas, recortes, traduções e uma série de outros materiais da banda. Passei a me interessar pelas idéias do grupo e percebi que queriam não só cantar, mas ajudar a humanidade de uma forma nunca feita antes na música. Com atitude e muita seriedade abracei as idéias dos 4 garotos que um dia, num colégio de Dublin, decidiram fundar a maior banda do mundo. Surgia aí o U2. Na verdade surgia aí o Feedback, precursor do U2, que contava com o irmão de David Evans (The Edge). Este entrou para a banda mais tarde.
Larry Mullen anunciou no mural da escola e depois de algum tempo com Bono, Larry, Edge e Adam Clayton surgia o U2 (nome de um avião de espionagem americano).
Política, Religião e Rock´n roll? Perfeito! Era disso que um garoto de 10 anos precisava.
Começa aí uma viagem, uma experiência de vida e a moldagem de um caráter.
Começa aí a surgir um de meus maiores amores. Começa aí minha história com o U2.

(Enquanto postava este capítulo, eu ouvia "The Hands That Built America").

CONTINUA...

2 comentários:

Paulo disse...

Muito legal...

demoniodobem disse...

Não vai ter parte dois não??? rsrs

O mundo aguarda anciosamente as suas postagens...

Abraço e se cuida