sábado, 8 de novembro de 2008

AINDA NA RESSACA EMOCIONAL...

Ainda na ressaca emocional acordo...

Os olhos trêmulos de quem bebeu tristeza nos dias anteriores, várias garrafas de decepção e algumas doses de desgosto. A caminhada até o espelho do banheiro é penosa e nele é possível ver a alma e ela está desfocada, como na visão de um portador de astigmatismo severo.
Um banho prá levar embora tudo de ruim, mas alguns fragmentos insistem em ficar. Ah como seria bom se um banho pudesse levar os dissabores...
Um café amargo prá tentar mostrar que a vida não é assim tão sem sabor e um arrepio provocado por alguma lembrança incômoda.
Gente, gente e mais gente passando pelo caminho como fantasmas... Vultos perdidos numa cidade imensa e vazia... Vazia de rostos conhecidos.
Na cidade cheia de gente estranha o pânico aparece sob a forma de qualquer coisa que se mova. Luzes cegam, sons assustam e um fantasma lembra você. Nessa hora os holofotes são desviados, mas é só alguém que se parece. Só alguém que se parece.
Um dia de muitos afazeres, muitas contas a pagar, muitas decisões importantes, muitas responsabilidades, mas às vezes desligo da vida e penso em você.
Num dado momento ouço Avril Lavigne cantando I´m with you e fantasio que não é você quem eu quero. Mas não é mais você quem eu quero.
Volto a perambular entre os fantasmas, no limbo em que me joguei por um tempo, até ter a chance de avivar os vultos que me rodeiam.
Por um momento imagino se voltarei a lhe ver, imagino se voltarei a ouvir sua voz, ao telefone que seja, mas percebo que sua voz me persegue.
Na intensidade de uma queimadura de terceiro grau sinto arder a pele e o espírito. Uma chama inexplicável me consome como à parafina de uma vela cedendo ao pavio incandescente.
A face oculta da lua é o que se tornou meu coração.
O ar me falta quando corro, mas sem amor é que eu morro.
De volta ao quarto apago as luzes e no teto escuro vejo várias cenas, como num grande projetor de sonhos... Vejo você e seus olhos ora verdes ora castanhos. O pastel, o sorriso, o encanto. O abraço que busquei um tanto, o amor que pensei ser meu, mas que mais uma vez pelo caminho se perdeu...
E adormeço pensando em você... Amanhã começa tudo de novo.

3 comentários:

Xande disse...

Meu amigo, não há ressaca emocional que dure até a próxima bebedeira, o que importa é continuar bebendo.. sei,´péssima analogia, mas nãod eixa de ser verdadeira...

Xande disse...

"When your day is long and the night
The night is yours alone
When you're sure you've had enough of this life
Well hang on
Don't let yourself go, 'cause everybody cries
and everybody hurts, sometimes ..."

Kléber disse...

Ah Xande... Só vc mesmo... Sabe bem do que é este post, né? Abraço e valeu pela ajuda.