segunda-feira, 24 de novembro de 2008

DILEMAS...

A semana começa como um jogo de xadrez...

Muitas peças a serem movidas, algumas serão vencidas, outras restarão no tabuleiro, mas somente se o xeque-mate for meu.
Nos velhos tempos o jovem Kléber teria surtado, gritado, esperneado (não que às vezes eu ainda não o faça). Ultimamente sinto-me amadurecido e amadurecendo em progressão aritmética, ou seja, lentamente, mas evoluindo.

"Todo artista é um canibal, todo poeta é um ladrão. Todos matam sua inspiracão e depois cantam a aflição." (The Fly - U2) Essa passagem brilhante é muito verdadeira, mas tento parar o tempo todo de cantar as aflições, afinal um bom poeta tem que ir além de "roubar" inspiração das vidas alheias e criar uma realidade alternativa. Nisto reside uma grande satisfação... Por isso a serenidade precisa chegar e ficar. Não deve virar resignação, mas deve ser suficiente para que eu tenha tranquilidade nesta partida onde me sinto um *"Kasparov" contra um perigosíssimo "Deep Blue".

Quem vencerá esta batalha? Muitas possibilidades, muitas jogadas, acertos, erros e alguns sacrifícios. Concentrado e focado devo conseguir atingir meus objetivos, que especialmente nesta semana são inúmeros.
Desde que tudo dê certo, nesta semana começa a virada e muitas jogadas que farei serão decisivas no caminho do xeque-mate.

CARPE DIEM.

* Kasparov (famoso enxadrista Russo, grande campeão de xadrez que enfrentou algumas vezes Deep Blue, um computador programado para vencê-lo...)

2 comentários:

ventania disse...

Se gosta de xadrez, atrevo-me a recomendar "A Variante Luneburg", no momento não me recordo no nome do autor, mas é muito bom. A maior parte da história corre na Alemanha nazista.
Boa sorte na sua jogada.

;*

Kléber disse...

Obrigado Gi.
Não é atrevimento e vou considerar sua indicação. Confio muito no seu bom gosto e no bom gosto do Fe.
Valeu e um beijão.